blank

quirino

A equipe de Comunicação da Prefeitura pode estar envolvida em mais um caso polêmico. Segundo informações obtidas com exclusividade pelo Diário de Ribeirão Pires, alguns funcionários estariam criando contas falsas nas redes sociais para atacar concorrentes do atual Prefeito da cidade, Saulo Benevides (PMDB), ao pleito deste ano, e pessoas que o criticassem na internet.

O caso veio a tona em setembro de 2015 com o vazamento de algumas fotografias em que era possível ver o Secretário de Comunicação, Thiago Quirino, dando instruções para que funcionários da Secretaria criassem montagens, entre elas com os atuais vereadores Gabriel Roncon (PR) e Renato Foresto (PT) e o Ex-Prefeito de Rio Grande da Serra, Adler Kiko. Na época, Quirino desmentiu que era responsável pelas montagens e disse ser vítima de um crime.

Agora, o Diário de Ribeirão Pires teve acesso a novos documentos que comprovariam que o Secretário teria posse de diversas contas falsas e usaria para atacar opositores de Benevides nas redes Sociais e defender o atual governo. Seriam cerca de 400 contas falsas.

Os funcionários utilizariam um grupo de WhatsApp para planejar as ações e inclusive o próprio Prefeito também estaria no grupo e daria o feedback sobre o trabalho deles. Em uma das mensagens enviadas por Quirino, ele envia as informações de login para acessar uma das contas falsas.

Com esses dados, acessamos a conta na rede social Facebook e comprovamos que o perfil falso realmente existe e ofende pessoas em diversas postagens que criticam a gestão de Benevides e o defende em outras. Em uma das publicações, a conta falsa chega a ofender um crítico de Saulo: “capacho do PT cala a boca imundo”, postou o falso perfil.

Em outra postagem critica o Ex-Prefeito Clóvis Volpi (PSDB).

”Nossa hein, quem diria que o Clóvis fez escola, porque em Ribeirão na gestão dele teve um caso parecido.”

Postou, se referindo a uma denúncia sobre possíveis irregularidades em um concurso público.

Além disso, o falso perfil também é usado para fazer diversos elogios nas postagens da página do atual Prefeito.

Procurado, Quirino disse que as imagens são montagens e que o grupo de WhatsApp nunca existiu. Além disso, afirmou ser vítima de um crime.

 “Existe um inquérito policial na delegacia. Precisamos descobrir quem está fazendo essas montagens e a pessoa deve ser punida.”

Disse Quirino.

Já Foresto, através de seu advogado, informou já saber das imagens e que abriu um processo judicial contra Quirino e também deve apresentar uma queixa-crime contra ele.