A Prefeitura de Ribeirão Pires anunciou que o prefeito da cidade, Kiko Teixeira (PSDB), assinou nesta quarta-feira (1), o cancelamento do Festival do Chocolate deste ano.

O cancelamento já era óbvio e esperado por conta da pandemia do novo coronavírus, e do decreto do Governo que impede eventos e aglomerações em todo o Estado de São Paulo. Kiko apenas oficializou a anulação do evento.

Continua Após a Publicidade

De acordo com Kiko, ele vai usar o dinheiro para obras do Hospital Municipal da cidade (cerca de R$1.5 milhão). o valor, no entanto é muito abaixo do que realmente é necessário para a conclusão do hospital e gerou críticas de vereadores, que Veem apenas um propósito político na ação de Teixeira.

“Quer dizer então que em ano eleitoral e quando ele já está proibido de fazer eventos, ele começa a se preocupar com o hospital? Se pudesse fazer eventos, o hospital continuaria em segundo plano então? Ele teve mais de três anos pra fazer isso, por que só faz no último semestre do governo, bem no meio de uma eleição?”, criticou o vereador Amigão D’orto (PSB).

Kiko já anunciou por diversas vezes que para concluir o Hospital, seriam necessários, pelo menos, mais 7,4 milhões de reais. Para o vereador, vai ser apenas dinheiro gasto em um elefante branco, na tentativa de melhorara imagem de kiko para a campanha eleitoral: “Ele vai usar esse dinheiro pra tentar se reeleger, e depois, onde vai conseguir o restante do dinheiro que falta? Porque ele tá aí há quase quatro anos e até agora nada”, questionou o vereador.

Esta não é a primeira vez que Teixeira informa que vai retomar as obras do hospital. No entanto, em nenhuma das outras vezes, a promessa foi cumprida. Logo que assumiu o cargo, Kiko se uniu com o então Governador, Geraldo Alckimin e anunciou que a verba para finalizar o hospital viria do Estado. meses depois, publicou foto Márcio França e refez a promessa.

Em Outubro de 2017, kiko anunciou à imprensa que iniciaria a retomada das obras, mas mais uma vez, a promessa não saiu do papel. Em maio de 2018, Teixeira anuncia oficialmente a vinda de verbas, que no fim das contas não vieram. Em Julho anuncia novamente a vinda da verba e dizia que iria iniciar as obras. Mais uma vez nada saiu do papel. Em outubro, kiko diz que assina um convênio para início, mas nada anda mais uma vez. Em janeiro deste ano, chegou até a abrir um processo licitatório, mas cancelou sem motivos semanas depois.