Em meio a plena pandemia do Coronavírus, a secretaria de Serviços Urbanos (Antiga Infraestrutura) contratou uma empresa para realizar manutenção de iluminação sem licitação.

O documento publicado no Diário oficial do município é assinado por Ricardo Orsini, que vem se envolvendo em diversas polêmicas neste ano. Orsini já chegou a pedir a prisão de um jornalista da nossa equipe. O episódio ocorreu por conta da divulgação de um caso de atropelamento de um funcionário público da Prefeitura.

De acordo com o documento, o objetivo é a manutenção corretiva no parque de iluminação pública de Ribeirão Pires durante o período de 06 meses. A empresa escolhida foi a “Energepar Empreendimentos Elétricos Ltda”. O valor total é de R$ 948.541,00. A empresa escolhida, mais uma vez fica localizada no Paraná.

Continua Após a Publicidade

Questionada pelo DiárioRP acerca do contrato, a Prefeitura de Ribeirão Pires disse que a contratação emergencial foi realizada para garantir a continuidade dos serviços de manutenção de iluminação pública na cidade.

A administração municipal declarou ainda que, por conta da pandemia do novo coronavírus, a licitação foi novamente paralisada. Pois tal processo exige um encontro presencial, segundo o Governo do Estado.