blank

A Folha de São Paulo, o maior jornal do país, publicou nesta terça-feira (19), artigo em que confirma a denúncia realizada pelo Diário de Ribeirão Pires em abril deste ano em que o Prefeito e o vice-prefeito da cidade, Kiko Teixeira (PSDB) e Gabriel Roncon (PTB), podem ser condenados por cometimento de crime eleitoral durante a pandemia do novo coronavírus.

Na época, o DiárioRP mostrou que Kiko e Gabriel doaram metade de seus salários para o Fundo Social de Solidariedade, após embate com vereadores que queriam a redução do salário. No entanto, a doação é vedada por lei em ano eleitoral e os responsáveis podem responder por improbidade e até ficar inelegíveis.

Na matéria, o jornal diz que as doações estão na mira da Justiça Eleitoral e também confirma que o Ministério Público Federal emitiu um documento com instrução aos Procuradores para que não permitam este tipo de doação, mesmo durante a pandemia. As doações devem ser de forma impessoal, que não haja autopromoção eleitoral aos candidatos.

Continua Após a Publicidade

Para a matéria da Folha de São Paulo, Kiko disse que doou os valores ao Fundo de Solidariedade do município, dando a entender que seria uma doação transparente e também disse que ele não teria contato com os beneficiados. No entanto, ele omitiu que quem preside a entidade é a esposa dele e que rotineiramente ele participa dos eventos promovidos pela entidade e, inclusive sempre sobe no palco para fazer uso da palavra, o que pode acarretar ainda mais problemas ao prefeito.