Investimentos na valorização dos profissionais da rede municipal, parcerias com instituições renomadas e a formação permanente de educadores estão garantindo avanços da educação municipal de Ribeirão Pires. A melhoria na qualidade do ensino foi atestada pelo bom desempenho da cidade no Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo – IDESP, um dos principais indicadores estaduais calculado, anualmente, a partir das notas do Saresp (Sistema de Avaliação e Rendimento Escolar do Estado de São Paulo).

Em 2018, estudantes da rede municipal ribeirão-pirense fizeram o exame. De acordo os resultados mensurados pelo IDESP, a cidade teve avanços nas duas etapas de ensino avaliadas – Fundamental I e II. No 5º ano, a cidade ampliou de 5,49 para 5,64 a pontuação. Já entre os alunos do 9º ano, o indicador subiu dos 3,82 para 4,1.

Ainda segundo os dados do IDESP, Ribeirão Pires teve nota acima do Estado de São Paulo, que registrou desempenho de 5,55 no 5º ano e de 3,38 para o 9º ano.

As provas do Saresp foram aplicadas, nos dias 27 e 28 de novembro do ano passado, para os alunos do 3º, 5º e 7º e 9º anos do Ensino Fundamental, em 9 escolas municipais. Foram avaliadas as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática, além das taxas de aprovação, reprovação e abandono. Mais de 1.500 mil estudantes da rede municipal participaram da avaliação.

As escolas municipais que obtiveram melhores índices nos anos iniciais – 5º ano foram Engenheiro Carlos Rohm e Manoel Baptista da Silva, com notas de 6,68 e 6,03 respectivamente. O Carlos Rohm teve um crescimento de 1,19% com relação a 2017.  Na avaliação dos anos finais – 9º ano do Ensino Fundamental II, as escolas Engenheiro Carlos Rohm e Sebastião Vayego de Carvalho registraram 4,32 e 3,48 pontos, respectivamente.

De acordo com a secretária de Educação de Ribeirão Pires, Flávia Banwart, os resultados das avaliações demonstram efetividade nas ações planejadas pelo município. “Desde o início de 2017, realizamos série de ações que contribuem para o bom desempenho de nossos alunos. Entre as atividades, promovemos formações continuadas junto aos profissionais para o desenvolvimento das competências e habilidades cobradas no Saresp. Isso mostra que estamos no caminho certo e queremos trabalhar para melhorar cada vez mais”, disse a secretária de Educação da cidade, Flávia Banwart, que também destacou, para o avanço nos indicadores, o comprometimento dos professores.