A humanização dos serviços da rede municipal de saúde de Ribeirão Pires está no topo da lista de prioridades da Prefeitura. Desde 2017, serviços que estavam paralisados foram retomados. Outros programas e ações foram fortalecidos, a exemplo do Melhor em Casa, que leva atendimento e acompanhamento domiciliar a pacientes que não podem se locomover até unidades de saúde da rede municipal.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Nos últimos dois anos, 120 moradores foram atendidos pela equipe do Melhor em Casa. São histórias como a de Manoel Cerqueira, 83 anos, que reside no bairro Santa Luzia, junto com a esposa Joana da Silva Cerqueira, 79 anos.  A família do paciente, que não tem condições de realizar sua locomoção às unidades de saúde da cidade, é atendida desde o começo do tratamento, em 2013, por equipe do programa.

“No começo, quando descobrimos que ele tinha Parkinson, o médico disse que ele teve um pouco de depressão também e com isso o estado foi se agravando. Não conseguia andar mais, teve escaras e ficou dois anos acamado. O processo de recuperação foi devagar, mas sempre tive o apoio do programa Melhor em Casa, da assistente social, da enfermeira e de médicos, que sempre têm me dado apoio muito grande. Sem ajuda deles seria muito difícil”, disse Joana.

A equipe multiprofissional do Melhor em Casa é formada por especialistas – médicos, enfermeiro e técnicos de enfermagem, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, além de profissionais que cuidam da parte administrativa. As visitas da enfermeira responsável no programa são acompanhadas por assistente social, que presta suporte aos familiares dos pacientes.  

Do total de pacientes assistidos pelo programa, nos últimos dois anos, 60% apresentou melhora do quadro de saúde e retomaram o atendimento nas unidades da Atenção Básica – UBSs.

“O seu Manoel é um exemplo de superação, porque nossos pacientes não andam, não falam, não comem e têm muitas feridas. E a gente conseguir recuperar um paciente de alta complexidade é um trabalho de gigante”, explicou a enfermeira e coordenadora do programa em Ribeirão Pires, Célia Regina.

“Além de garantirmos assistência aos pacientes que mais precisam, em quadros muitas vezes sem perspectiva de melhora, nossa equipe também atende moradores que não podem, por condições algumas vezes temporárias, se locomover até uma unidade. Com muito carinho, olhamos caso a caso, buscando sempre aprimorar o serviço e dar mais qualidade de vida a esses pacientes e suas famílias”, explicou o prefeito de Ribeirão Pires, Adler Teixeira – Kiko.

Prefeitura investe na ampliação do Melhor em Casa

Em janeiro de 2018, a Prefeitura da Estância Turística de Ribeirão Pires inaugurou nova sede do Melhor em Casa, localizada na Avenida Santo André, no Centro Alto. Por meio do programa federal, que repassa mensalmente ao município R$ 50 mil, a Prefeitura realiza atendimento e acompanhamento de internações domiciliares.

A formalização do Melhor em Casa em Ribeirão Pires foi efetivada pela Prefeitura no início de 2017, com a apresentação de projeto ao Ministério da Saúde e adesão ao programa federal.

“O programa era realizado em anos anteriores informalmente, sem estrutura para o bom desenvolvimento do trabalho dos profissionais. Com a adesão do município junto ao Ministério da Saúde, a inauguração de nova sede e a entrega de veículo de uso exclusivo para a equipe, fortalecemos o atendimento prestado e garantimos ainda mais qualidade à Atenção Domiciliar, que faz toda a diferença para quem mais precisa”, observou a secretária de Saúde, Patrícia Freitas.

Para receber o atendimento, o paciente deve apresentar laudo médico solicitando a inclusão no Melhor em Casa. A equipe multiprofissional do programa realiza visita ao paciente para avaliação do caso e iniciar os cuidados necessários, estabelecidos de acordo com a condição de cada quadro.

Saúde aprimora atendimento do Melhor em Casa

Como parte do calendário de atividades permanentes da Atenção Domiciliar, a Secretaria de Saúde realiza reuniões com familiares de pacientes atendidos pelo Melhor em Casa. Nos encontros, além de receberem avaliação dos moradores sobre os serviços prestados, para o aperfeiçoamento do programa, os profissionais da Prefeitura recebem novas demandas e compartilham informações e orientações sobre cuidados aos pacientes.

“A Importância do Cuidador no Atendimento Domiciliar” foi tema de reunião promovida no mês de dezembro do último ano. Além disso, atendimento técnico e humanizado; cuidados com paciente de alta complexidade; cuidados diários refletidos na melhoria e recuperação de cada paciente; administração de medicamentos de uso contínuo e esporádico; e cuidados com acessórios que o paciente precisa manter, como sondas, foram assuntos tratados nos encontros.