viatura_gcm
Foto: DiárioRP

A Prefeitura de Ribeirão Pires solicitou à Câmara dos Vereadores a aprovação de R$ 70 mil destinados à Guarda Civil Municipal da cidade. A verba vem de um processo de realocação de recursos apresentado pelo Paço na última sessão, realizada na segunda-feira (29).

A justificativa da Secretaria de Segurança Pública para a solicitação é o reaparelhamento da GCM. De acordo com o documento, os oficiais não possuem pistolas automáticas, somente revólveres calibre 38.
O pedido foi assinado pelo Secretário Tales Aramis Ferreira em 24 de fevereiro de 2015, mesma data que o Diário de Ribeirão Pires publicou na edição semanal uma denúncia sobre o sucateamento da Guarda Municipal.

Um oficial, que preferiu não se identificar, afirmou que tudo estava sucateado e que os GCMs precisam ter outro trabalho para conseguir se sustentar. Curiosamente, na mesma data o pedido de verba para reaparelhamento foi elaborado.

O documento sobre a realocação de quantias gerou muita discussão na Câmara. No Projeto de Lei, constam R$ 500 mil para a Secretaria de Governo, porém, em nenhum momento informa onde e como o dinheiro será utilizado. Na mesma solicitação, ainda constava R$ 1,8 milhão destinado à Pasta de Saúde que posteriormente será repassado à Apraespi. Vereadores contestaram a medida. O parlamentar Renato Foresto (PT) elaborou uma emenda para que a aprovação das verbas fossem votadas separadamente. Porém, 10 vereadores foram contrários à proposta.

O remanejamento de verba foi aprovado por 16 votos a 1. Berê do Posto (PMN), Diva do Posto (PR), Eduardo Nogueira (SD), Flávio Gomes (PPS), Gabriel Roncon (PR) e Rubão (PMDB) criticaram o projeto, mas votaram a favor para não prejudicar a Apraespi.