De acordo com dados da prefeitura do último sábado (20), dos 27 pacientes internados hoje no Hospital de Campanha de Ribeirão Pires, 12 são provenientes de cidades vizinhas. Como por exemplo, Mauá, Rio Grande da Serra e Suzano. Sendo que 15 são moradores do próprio município.

Desde o início do ano a média de ‘pacientes de fora’ que são atendidos no município ficou em torno de 30%, quadro que se alterou nessa terceira semana de fevereiro e acabou acendendo um alerta. “Atendemos praticamente uma microrregião, o que tem nos acarretado alguns problemas”, disse o prefeito Clóvis Volpi (PL) durante pronunciamento.

Além disso, o prefeito falou sobre a possibilidade de paralisação do atendimento aos pacientes de COVID caso o Estado pare de repassar recursos ao município. “No próximo dia 28 cessam os repasses estaduais e se não houver prorrogação de prazo por parte do Estado, o atendimento para as vítimas da COVID poderá ser comprometido.

Por isso, nós estamos falando com o governo através do deputado Thiago Auricchio, para que o mesmo intermedie a ampliação de prazo para que possamos continuar com nosso hospital de campanha”, concluiu.