blank
blank
Claudinho pode ter problemas para manter candidatura. (Foto: DiárioRP)

A juíza Tarsila Machado de Sá Junqueira, da 382ª Zona Eleitoral, rejeitou na tarde desta terça-feira (13), a chapa liderada pelo candidato à Prefeitura de Rio Grande da Serra, Claudinho da Geladeira (Podemos).

O pedido partiu do Ministério Público Eleitoral, por conta de irregularidades na presença do PDT na coligação. De acordo com a promotoria, a convenção que homologou o apoio do partido ao candidato foi realizada por um diretório sem validade.

Continua Após a Publicidade

De acordo com os autos do processo, a convenção que deliberou pelo apoio à coligação de Claudinho foi realizada no dia 5 de setembro. No entanto, um dia antes, o diretório estadual dissolveu a direção municipal do partido, a pedido da coordenação regional.

Já no dia 16, uma nova convenção, liderada pela nova diretoria municipal, aprovou o apoio à candidatura de Marilza de oliveira (PSD), atual vice-prefeita da cidade, que tenta a candidatura apoiada por Maranhão (Cidadania). Mesmo assim, Claudinho apresentou o registro de candidatura, com o PDT na coligação.

Com a decisão, Claudinho pode ter sua candidatura inviabilizada, já que o DRAP, que é o documento que comprova a regularidade dos partidos para solicitar uma candidatura, foi o documento recusado pela juíza. No entanto, a decisão ainda cabe recurso.