Na faixa de pedestre, que dá acesso à entrada do parque, prefeitura esqueceu de fazer rampa de acessibilidade em um dos lados da rua. (Foto: Rafael Ventura/DiárioRP)

O Parque Oriental de Ribeirão Pires foi inaugurado sem a correta acessibilidade para portadores de necessidades especiais, o que é obrigatório por lei. A prefeitura, no entanto, disse que a culpa disso é por conta da Pandemia do novo coronavírus.

O local foi inaugurado há cerca de dez dias, e desde de então, só tem se envolvido em polêmicas. Primeiro na inauguração, que era pra ter sido realizada de forma online para não gerar aglomeração, mas ocorreu exatamente o contrário. Na live era possível ver diversas pessoas amontoadas, e em alguns momentos, sem o uso de máscara. O próprio vice-prefeito da cidade, Gabriel Eid Roncon (PTB), aparece sem utilizar a máscara de forma correta em um dos momentos.

Continua Após a Publicidade

Após a inauguração, o parque foi aberto ao público, mas com diversos problemas estruturais e inacabado. Nossa equipe foi até o local e constatou que haviam vários fios desencapados por todo o local, gambiarras nos fios, além de não haver licença pelo Corpo de Bombeiros para a abertura.

Agora, usuários de cadeira de rodas denunciam que sequer podem entrar no parque, pois não há acessibilidade aos cadeirantes. Já para atravessar a rua e ir até o parque, os portadores de deficiência já enfrentam dificuldades. De um lado da rua há a rampa, mas do outro lado, esqueceram de colocar. Dentro do parque, também não há nada pensado para os que necessitem de acessibilidade.

Já a prefeitura, procurada por nossa equipe, jogou a culpa pela falta de acessibilidade na pandemia do novo Coronavírus. De acordo com a prefeitura, por conta da pandemia, não há os materiais necessários no mercado para que possam ser realizadas as obras de acessibilidade, então o parque foi inaugurado sem.