O governador João Dória anunciou nesta quarta-feira (24) que a volta ás aulas presenciais iniciará a partir do dia 8 de setembro. A retomada será realizada de forma gradual e em três diferentes etapas. Haverá rodízio entre os estudantes e uma combinação de aulas presenciais e a distância.

A ideia do governo é que haja um rodízio dos alunos, diminuindo o número de estudantes nas salas de aula. Além disso, as escolas só poderão reabrir se todas as cidades do estado estiverem, pelo menos, na fase amarela do plano e flexibilização da economia no estado.

Na primeira fase do plano, as atividades voltam com 35% dos estudantes. Depois 70%, até chegar à 100%. Os protocolos englobam distanciamento entre os alunos, monitoramento da saúde e higienização dos ambientes escolares. Desde abril, o governo do estado tem feito aulas remotas para os estudantes da rede estadual —parte dessas atividades continuará sendo feita com o uso de tecnologia no segundo semestre.

Continua Após a Publicidade

Além disso, as instituições preveem também uma avaliação do nível de aprendizado dos alunos, ampliação da jornada diária e reposição das aulas aos sábados e em turnos alternativos. De acordo com o governador João Doria, (PSDB), o plano de volta às aulas engloba de creches até universidades, da rede estadual e municipal, e também serve como recomendação às entidades privadas.

Atualmente, as aulas das escolas estaduais estão sendo transmitidas por meio do aplicativo Centro de Mídias SP (CMSP) e dos canais digitais 2.2 – TV Univesp e 2.3 – TV Educação. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, a pasta arca com os custos dos planos móveis de internet para que alunos e professores tenham acesso ao conteúdo.