“Trazer para o Teatro Euclides Menato galas de dança clássica, moderna e contemporânea com o intuito de valorizar a cultura e a arte na cidade de Ribeirão Pires, reunindo escolas particulares e públicas para trazerem coreografias de autoria própria, além é claro de trazer um pouco do Ballet clássico europeu para o Brasil”.

Continua após a Publicidade

Esse é o objetivo central do projeto do bacharel em dança e pedagogia Kauê Augusto Vieira, 22, que pretende transformar o primeiro espetáculo, marcado para o próximo sábado (29), em um pontapé inicial para espetáculos recorrentes na cidade, em prol do projeto de autoria própria ‘Arca Cia de Ballet’.

Continua Após a Publicidade

Marcado para às 20h, com o ingressos custando R$ 30 – sendo que 30% do valor será revertido em melhorias para o teatro -, Kauê busca, além de trazer o clássico modelo europeu de Ballet para o Brasil, dar visibilidade à cultura brasileira e todas as formas de arte que temos no país, ao mesmo tempo que busca quebrar preconceitos que são, segundo o bailarino, recorrentes na cultura europeia para com não-europeus em relação ao ballet clássico. “Eu era o melhor aluno da academia, mas o sangue europeu falava mais alto na hora de escolher os papeis”, lamenta Kauê, ao lembrar do que teve que passar enquanto estava na Europa.

Kauê foi para a Europa em agosto de 2017 – na ocasião, foi aberta uma vaquinha para ajudar nos fundos para a viagem – e voltou em novembro de 2019. Enquanto estava morando na Alemanha, passou pela Áustria, República Tcheca, França, Portugal e Itália. Durante o tempo que esteve lá, o bailarino viu em primeira mão as dificuldades da carreira profissional. “Tive problemas em relação à dinheiro, promessas que não foram cumpridas, amizades ruins e um preconceito escancarado contra não-europeus”, conta.

Em janeiro deste ano, já no Brasil, Kauê conta que precisou de ajuda médica pois estava completamente esgotado psicologicamente e não conseguia descansar, fruto do estresse que passou todos aqueles anos enquanto estava na Europa. “Quero que as pessoas saibam que ser bailarino é uma tarefa difícil, que saibam que o mundo da arte não é tão bonito assim”, completa.

E é por tudo o que viveu nesses anos que Kauê, agora motivado e disposto a dar a volta por cima, abriu o projeto, com a intenção de dar o devido valor que a cultura brasileira merece.

Serviço:
Teatro Euclides Menato (Av Prefeito Valdírio Prisco, 193, Centro, Ribeirão Pires) – Ingresso a R$ 30
Das 20h às 22h

Entre em contato com Kauê:
E-mail: Kaue.vieira.eu@gmail.com
Linkedin: Kaue Vieira Ballet Dancer
Instagram: Ka_viei