A partir da sexta-feira (31), será obrigatório em todo o país o uso das novas placas de veículos em casos de primeiro emplacamento, automóveis com placa antiga e que mudarão de município; roubo, furto, dano ou extravio da placa, além de quando houver necessidade de instalação de segunda placa traseira.

O tempo limite, atende ao planejado na Resolução n° 780/ 2019 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), de julho de 2019 que define o uso do novo padão de PIV (Placas de Identificação Veicular) nas unidades federativas do Brasil.

Dentre todos os estados brasileiros, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Rondônia já aderiram à nova PIV. Já no exterior, Argentina e Uruguai já usam as novas placas.

Continua Após a Publicidade

A novidade nos veículos brasileiros é bem diferente da placa tradicional, uma vez que possui agora quatro letras e três números “embaralhados”, ainda com código de barra do tipo QR Code (Quick Response Code), direcionando para dados do fabricante e estampador da placa. Com isso, a intenção é aumentar o controle de produção das placas e garantir a genuinidade.