blank

Em Setembro deste ano, o Ministério da Saúde incluiu mais quatro opções de tratamento no SUS (Sistema Único de Saúde), para pacientes que sofrem de psoríase.

Psoríase é uma doença crônica, inflamatória que causa descamação e placas avermelhadas na pele. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 5 milhões de brasileiros sofrem com a doença que não é contagiosa.

Continua Após a Publicidade

De origem desconhecida, as crises podem ser geradas mediante gatilhos como por exemplo: fatores emocionais, estresse, traumas físicos e fumo. Apesar disso, os sintomas podem ser controlados mediante tratamento.

As novas opções de tratamento, são para os casos mais graves onde o paciente não responde aos medicamentos já oferecidos pela rede pública.

Os novos medicamentos são Adalimumabe, Secuquinumabe e Ustequinumabe para adultos com falha nas terapias padrão de primeira e segunda fase.

Para o tratamento em crianças, será oferecido Etanercepte para casos mais graves onde a terapia padrão não apresentou melhora.

Até então o tratamento oferecido pelo governo era com fototerapias, além de medicamentos como ciclosporina, clobetasol e dexametasona.

Para ter acesso aos novos medicamentos, o paciente precisa ter em mãos a prescrição médica e dirigir-se ao Posto de Saúde ou Farmácias do SUS.

Documentos necessários:

  1. Cópia do Cartão Nacional de Saúde;
  2. Cópia e original do Documento de Identidade;
  3. Cópia do Comprovante de residência;
  4. Laudo de Solicitação de Medicamentos preenchida pelo médico;
  5. Termo de esclarecimento e responsabilidade assinado.