De acordo com a Sabesp, ajustes foram realizados para reduzir o consumo em excesso, devido ao calor. (Foto: Reprodução)

Desde segunda-feira (9), moradores de diversos bairros da cidade reclamaram da falta de fornecimento de água.

Drielly Bezerra, 29, moradora do Jardim Petrópolis diz que já procurou a Sabesp (Saneamento Básico do Estado de São Paulo), por diversas vezes. “Geralmente é no período da noite que falta. Retornando apenas pela manhã. Agora, tem faltado durante o dia também. Moro na parte alta do bairro e quando diminui a vazão, tenho meu abastecimento prejudicado. Já cheguei ficar dois dias sem água”, afirmou.

continua após a publicidade

Nas redes sociais, as reclamações foram diversas. Vila Suíssa, Santa Luzia e Ouro Fino foram alguns dos bairros atingidos durante a semana. De acordo com denúncias recebidas, quando procurada, a Sabesp disse se tratar de uma manutenção de emergência.

A Companhia de Saneamento, por meio de nota enviada ao DiárioRP, informou que devido ao tempo seco, houve aumento de consumo acima do esperado nos horários de pico. Para reduzir esse consumo, foram realizados ajustes no fornecimento.

Os ajustes no entanto, foram realizados sem comunicação prévia aos munícipes, causando diversos transtornos para quem esperava ter o abastecimento.

Em relação à Ouro Fino, a Companhia informou que faz a “gestão de pressão noturna”, ou seja, diminui a pressão para reduzir as perdas de água nos períodos de menor consumo e preservar a rede conforme a Comissão Européia recomenda.

Para os moradores de partes altas dos bairros, como no caso do Jd. Petrópolis ou na ponta das redes de distribuição, a alegação da Sabesp é que nesses casos, a normalização demora.