Uma mulher de 26 anos foi agredida por seu ex-companheiro na última quarta-feira (28). As agressões começaram em um bar localizado na Avenida Francisco Monteiro e terminaram no meio da rua.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, a mulher foi ao bar em companhia de uma amiga para comprar cigarro, e encontrou o homem no estabelecimento. Ao ver a ex-mulher, ele começou as agressões.

continua após a publicidade

O bar já estava fechando, então a briga continuou na rua e apesar das tentativas da amiga de afastar o agressor, a vítima recebeu um soco no olho esquerdo e ameaça de morte.

A mulher informou que os dois conviveram maritalmente durante três anos, até que por motivos de violência doméstica, uma medida protetiva foi emitida, proibindo-o de se aproximar a menos de cinquenta metros ou se comunicar com a vítima. Segundo boletim,o agressor já possui passagem criminal por furto e teve a prisão preventiva decretada.

De acordo com o a Lei 13.641/18, sancionada em razão de violência contra a mulher, o descumprimento de medidas protetivas de urgência é crime, sendo aplicada a detenção de três meses a dois anos.

Aplicativo SOS Mulher disponibilizado pelo Governo do Estado. (Foto: Reprodução).

O site SOS Mulher lançado pelo Governo do Estado, além de diversos serviços e informações sobre segurança, disponibiliza um aplicativo chamado Security Care, restrito à mulheres com medida protetiva concedida pela Justiça.

A usuária, através do ‘botão do pânico’ pode solicitar ajuda à polícia em caso de situação de perigo.

O objetivo é que mulheres em situação de vulnerabilidade possam ter acesso à dados sobre emprego, saúde e segurança pública.