Segundo dados do Infosiga, sistema do Governo do Estado, divulgados na última segunda-feira (19/08), o número de mortes no trânsito na região do Grande ABC subiu 18,17% no comparativo entre janeiro e julho deste ano com o ano passado.

No total, 133 pessoas perderam a vida de janeiro até julho, contra 112 no ano passado. Em comparativo, somente os meses de janeiro e julho deste ano tiveram números menores que o do ano passado.

continua após a publicidade

Na cidade de Mauá, os números aumentaram em 100%.Dos 10 casos registrados no ano passado de janeiro a junho, 20 óbitos foram registrados no mesmo período neste ano. Entre as cidades, São Bernardo teve o maior número – 47 casos -, porém foi a única que houve uma diminuição de um caso em relação ao ano passado. Santo André com 26 mortos, contra 20 no ano anterior. Diadema com 21 mortes, contra 20. Ribeirão Pires manteve o número de casos – 11 nos dois anos e Rio Grande da Serra não teve nenhuma morte neste ano e apenas uma no ano passado.

No Grande ABC o número de mortes de motociclistas foi maior do que pedestres e motoristas de automóveis, ônibus ou caminhões. No total, 66 pessoas morreram em virtude de acidente de moto. Em Mauá e São Bernardo foram 25, São Caetano e Santo André, 10, seis em Diadema e cinco em Ribeirão Pires.

O número vai contra as estatísticas do estado de São Paulo que registrou uma redução de 3,6% em comparação ao mesmo período do ano passado.