Instaladas no começo de junho deste ano, as lixeiras subterrâneas com um sistema moderno para tornar o descarte de resíduos mais organizado estão paradas e sem funcionamento na região central da cidade (Rua Felício Laurito –Vila do Doce,  Rua Felipe Sabbag, Rua Stella Bruna Nardelli).

Lixo espalhado no chão da rua Felício Laurito, próximo a uma das lixeiras instaladas. (Foto: Daniel Costa/DiárioRP)

Com um custo de R$380 mil para a aquisição e colocação dos equipamentos, o intuito da instalação das novas lixeiras era organizar o descarte de lixo que, após a retirada das antigas lixeiras, era depositado no chão, o que causava acumulo de resíduos e muita sujeira devido ao lixo que, por muitas vezes, ficava espalhado. Esses motivos causavam descontentamento nos comerciantes localizados próximos ao local dos descartes. No entanto, com os novos equipamentos parados, o problema voltou a dar dor de cabeça aos proprietários dos comércios e a cena de resíduos espalhados pelo centro da cidade voltou a ser rotina.

Procurada pela equipe do DiárioRP para saber os motivos da não-utilização e o porquê das novas lixeiras estarem paradas, a Prefeitura de Ribeirão Pires não respondeu nossos questionamentos.