blank

A rede municipal de saúde da Estância Turística de Ribeirão Pires segue modernizando e ampliando os serviços de diagnóstico para os moradores. Desde março de 2019, as moradoras da cidade contam com o Centro de Referência à Saúde da Mulher, situado no Hospital e Maternidade São Lucas. Em dois meses de funcionamento, foram realizadas na unidade 409 mamografias, em novo equipamento locado pela Prefeitura.

Até fevereiro desse ano, 835 pacientes aguardavam pelo agendamento e realização do exame, que antes tinha que ser feito fora da cidade. “Além de garantir mais comodidade, conseguimos fortalecer as ações de conscientização das moradoras sobre a importância de consultas e exames de rotina para a prevenção de agravos de saúde e a identificação precoce de doenças como o câncer de mama”, avaliou a secretária de Saúde de Ribeirão Pires, Patrícia Freitas.

Continua Após a Publicidade


A moradora da Quarta Divisão, Gisele Fernandes Araújo, de 38 anos, realizou mamografia nessa semana. “Passei pela consulta na USF do bairro. Foi tudo muito rápido”, conta a paciente que, até o último ano, tinha plano de saúde e fazia acompanhamento em rede particular. “Pelo que sempre ouvi, os atendimentos melhoraram muito. Ter os serviços aqui na cidade facilita para as moradoras. Está sendo ótimo”, disse.

Em março desse ano, a Prefeitura iniciou a mamografia na rede municipal, em sala que foi readequada no Hospital e Maternidade São Lucas. O mamógrafo utilizado na unidade foi locado pelo município, com investimento anual de R$ 394 mil. Parte do recurso utilizado foi repassado por meio de emenda do deputado federal Walter Ihoshi – R$ 250 mil para incremento de teto à unidade hospitalar.

O Centro de Referência à Saúde da Mulher, inaugurado em março desse ano, concentra serviços gratuitos voltados às moradoras da cidade – entre os quais, além de mamografia, cirurgias ginecológicas, ultrassom de mama, ultrassom transvaginal, orientações sobre planejamento familiar, além de maternidade humanizada.

Desde o segundo semestre de 2017, quando a Prefeitura, por meio da Secretaria de Saúde, reiniciou e ampliou os serviços no Hospital e Maternidade São Lucas – em parceria com o Grupo São Cristóvão Saúde, a unidade passou a realizar, de forma gratuita, tomografia, cirurgias de baixa complexidade, além de abrir 51 leitos de retaguarda para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santa Luzia.