Rubão: O rei dos idiotas

Rubão não gostou de ser derrotado em um projeto e ofendeu um parlamentar. (Foto: Arquivo/DiárioRP)

Na última semana eu li uma conversa feita por comentários em uma foto de uma rede social entre o vereador Rubão Fernandes e o ex-candidato que foi condenado pela justiça e atualmente está inelegível por utilizar o jornal da família para tentar ganhar as eleições, o Dedé da Folha.

Rubão falava sobre pedir a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a iluminação pública da cidade. Eu acho super boa a ideia, caso realmente haja suspeita de alguma irregularidade. No entanto, acho asqueroso se isso for apenas uma forma de manipular as pessoas pelas proximidades das eleições. O que eu acho? Que o vereador acredita que o povo não tenha inteligencia e seja idiota, não é possível.

A trajetória do vereador, por si só, é uma vergonha para qualquer político que tenha o mínimo de amor próprio. Em 2015, quando Rubão fazia parte do governo do ex-prefeito Saulo Benevides, professores da rede pública municipal foram até a Câmara pedir ajuda aos parlamentares por conta da péssima qualidade das cestas-básicas que recebiam. Na época, o vereador debochou dos professores e fez piada com a situação em que se encontravam. Um dos presentes, vendo o vereador caçoar da situação deles, ainda disse: “Pô Rubão, olha por nós”. O vereador ficou fora de si e começou a gritar com os professores. O vexame foi tão grande que ele teve que ser contido por colegas da mesa. Depois disso, na próxima sessão, Rubão ainda ameaçou a imprensa por ter publicados sobre o fato, dizendo que o trabalho da imprensa é “sem caráter”, mesmo com toda a situação estando gravada em vídeo e em fotos, os vereadores colegas de Rubão disseram que era mentira. Alguns dos servidores, ainda foram processados por conta da manifestação e tiveram que se defender em um processo administrativo.

Rubão já chegou a virar meme na internet. (Reprodução/Facebook).

Depois do incidente, com a proximidade das eleições, o vereador fez as pazes com jornalistas, com os professores, e vendo o o alto índice de rejeição de Benevides, passou a ser oposição ao governo dele. A estratégia do vereador era criticar o que estava errado para ganhar votos. Após conseguir garantir um novo mandato, Rubens começou uma campanha interna entre os vereadores para conseguir a cadeira de presidente da Câmara. Como a memória do brasileiro é curta, ele até conseguiu diversos aliados e sua principal promessa de campanha à presidência era a de efetivar a CPI da saúde dentro da casa de leis.

Conseguindo a cadeira de presidente, Rubão “criou” a CPI e se limitou a efetivá-la diante das câmeras dos jornalistas e do minúsculo público que costuma fazer presença nas sessões. No entanto, nunca criou de fato a comissão, tanto que o Vereador Amaury Dias (PV) chegou a subir no plenário e se retirou da comissão afirmando que a CPI “Não existe”. Agora, com a proximidade de uma nova eleição, ele quer subir em seu palanque político para dizer que quer criar mais uma CPI. Soa irônico, já que na sua gestão como presidente, ele não teve a mínima capacidade de criá-la.

O vereador coleciona escândalos em sua vida pública. Em março de 2017, foi agredido por um munícipe após dizer, durante a sessão, que ele batia na mulher. Já em julho de 2017, foi Rubão o homem que levou refrigerantes para um colega vereador que havia atropelado uma mulher com duas crianças no centro da cidade. De acordo com testemunhas, o intuito era disfarçar a embriaguez. Em dezembro do ano passado Rubão foi citado em pelo menos um dos diversos documentos apreendidos pela Polícia Federal, que culminaram na prisão do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB). Já em fevereiro deste ano, chegou a dizer palavras de baixo calão e fez gestos obscenos depois de um projeto não ser aprovado pelos demais vereadores.

Outro fato foi quando a filha de Rubão teria dado ‘carteirada’ em Policiais Militares durante um Baile Funk. Vizinhos teriam reclamado do som alto e a polícia foi até o local para tentar minimizar o desconforto da vizinhança. No entanto, em um dos momentos, segundo pessoas que estavam na festa, uma das filhas do vereador chegou a té um dos policiais e disse: “Eu sou a filha do Rubão”, indo para um outro canto em seguida e conversando em particular com o policial, que logo foi embora deixando a festa continuar. Após a publicação de matéria sobre o caso, o vereador ainda usou a tribuna da Câmara para exaltar a atitude da filha. “Que bom que ela tem orgulho de ser minha filha”, disse o vereador na época.

No dicionário, a palavra idiota significa pessoa que carece de inteligência, de discernimento; tolo, ignorante, estúpido. E é o que o vereador pensa da população de Ribeirão Pires. Rubão se acha o rei da cidade e o dos idiotas. Acredita que as pessoas de Ribeirão Pires não têm inteligencia e não são capaz de olhar o que acontece no ambiente público. Pois chegou a hora de mostrar que a cidade não é feita de idiotas ignorantes, mas sim de pessoas inteligentes, que cobram e estão do olho em como é tratada a questão pública, e que acima de tudo, ele está lá não para ser rei, mas sim, um funcionário do povo.

- Advertisment -

MAIS LIDAS

Amaury vai deixar a liderança do governo Kiko

O vereador Amaury Dias (PV) deve deixar a liderança de governo de Kiko...

Elzinha: O elo fraco da gestão de Kiko Teixeira

A ex vereadora, e atual comandante da Secretaria de Participação e Inclusão Social,...

Rubão: O rei dos idiotas

Rubão não gostou de ser derrotado em um projeto e ofendeu um...

A triste morte política de Dedé da Folha

Edinaldo de Menezes, Dedé da Folha, como é conhecido é presidente municipal do PPS, o...

‘Eu sou filha do Rubão’

Em uma festa no bairro do jardim Mirante, região do centro alto de Ribeirão Pires,...