A Prefeitura de Ribeirão Pires realizou uma ação integrada na manhã do último sábado (16), para a demolição de nove construções irregulares em área de risco situados na viela da Rua Campinas, no São Caetaninho. A remoção das casas foi autorizada no início da noite da última sexta-feira (15), pelo juiz da 3ª Vara Cível de Ribeirão Pires, Dr. Renato Augusto Pereira Maia, que concedeu a tutela antecipada requerida pelo município, com concordância do Ministério Público.

Equipes da Secretaria de Serviços Urbanos, acompanhadas de técnicos de Habitação, Meio Ambiente e Defesa Civil Municipal, iniciaram a demolição das casas utilizando equipamentos manuais. No início da manhã, acompanhados de assistentes sociais do município, representantes das nove famílias, removidas na segunda-feira, 11, de seus imóveis, acompanharam a retirada de seus pertences, que foram inventariados e transportados pela Prefeitura para casas já locadas pelos moradores ou de parentes.

“Por determinação do prefeito Kiko, mobilizamos gestores e técnicos de diferentes setores para acompanhar de perto a ação. A Justiça entendeu a gravidade da situação dos imóveis após o forte temporal do início da semana e, por compreender que há grande risco às famílias, caso decidissem retornar às casas, nos concedeu a autorização para agirmos pela segurança dessas pessoas”, explicou a secretária de Governo de Ribeirão Pires, Dra. Rosangela Vieira, que acompanhou a demolição.

Na decisão, o juiz observa, sobre as casas demolidas, que estão “em risco iminente de deslizamento e, embora os moradores já tenham desocupado por ordem da Defesa Civil, há risco de que insistam em retornar, o que poderá ocorrer dano grave e de difícil reparação, já que não há como fazer qualquer contenção no imóvel, ante a situação do solo, ou seja, é sobremaneira provável que o imóvel poderá desmoronar a qualquer momento, não podendo sob qualquer hipótese ser ocupado”.

O trabalho contou, ainda, com o suporte da Secretaria de Assuntos Jurídicos da Prefeitura e da Guarda Civil Municipal.

Prefeito Kiko determina aumento do auxílio moradia

A Prefeitura de Ribeirão Pires aumentou o valor do auxílio moradia pago às famílias desalojadas pela tempestade que atingiu a cidade no início dessa semana. A medida, anunciada pelo prefeito Adler Teixeira – Kiko (PSB), na última quarta-feira (13), foi aprovada pela Câmara Municipal e publicada no Diário Oficial da cidade. Moradores de imóveis localizados nas áreas de risco, que foram interditados pela Defesa Civil Municipal, têm direito ao cadastro no Programa Aluguel Social, que teve verba por família ampliada de R$ 400 para até R$ 800. Até o momento, 66 imóveis estão interditados pela Defesa Civil Municipal, sendo deles 51 interdições totais e 15 interdições parciais.