Profissionais da Secretaria de Saúde da Prefeitura de Ribeirão Pires estão realizando Avaliação de Densidade Larvária (ADL) do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika, chikungunya e febre amarela. Até o dia 15 de março, agentes de controle de endemia, agentes de controle de zoonoses e agentes comunitários de saúde percorrerão diferentes regiões da cidade para realizar o estudo – feito casa a casa.

A ação tem por objetivo identificar pontos em que há proliferação do Aedes, com a eliminação do criadouro de larvas e orientação aos moradores. Esses locais serão mapeados e inseridos na ADL, realizada em atendimento às orientações da SUCEN – Superintendência de Controle de Endemias, do Governo do Estado de São Paulo.

Os profissionais que estão participando da Avaliação se apresentam com identificação da Prefeitura – crachá com o nome e a função do funcionário. Por etapas, as equipes irão vistoriar os seguintes bairros: Jardim Jaqueline; Parque das Fontes; Santa Luzia; Jardim Petrópolis; Boa Vista; Vale do Sol; Hollywood; Conceição; Bertoldo; Bosque Santana; Centro; Vila Aurora; Centro Alto; Iramaia; Jardim Maristela; Pilar Velho; Marquesa; Estância Noblesse; e Vila Nova Suíssa. As regiões foram selecionadas pela SUCEN.”É de extrema importância que os moradores recebam os agentes de saúde da Prefeitura para que eles possam contribuir com a segurança das famílias ribeirão-pirenses. As equipes poderão identificar locais de risco, com potencial para serem criadouros do mosquito. Essa é uma luta de toda a população e só poderemos vencer doenças como a dengue com a ajuda de todos”, alertou a secretária de Saúde de Ribeirão Pires, Patrícia Freitas.