O presidente da Câmara municipal de Ribeirão Pires, Rubens Fernandes da Silva, o Rubão (PSD), foi citado em um caderno de anotações apreendido pela Polícia Federal na casa do ex-secretário de governo de Mauá, João Eduardo Gaspar, preso na última quinta-feira (13) em decorrência da operação Trato Feito. O caderno foi apreendido junto com uma mochila cheia de dinheiro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
Caderno foi apreendido na casa de João Gaspar pela Polícia Federal

Gaspar foi preso pela segunda vez este ano juntamente com o Prefeito da cidade, Átila Jacomussi (PSB). Ambos são acusados de participar de esquemas de corrupção desviando dinheiro público de licitações para pagar apoiadores políticos. 22 vereadores de Mauá participaram do esquema, segundo a Polícia Federal. Rubão também aparece nas anotações  com as inscrições “Caso Rubão/ Ribeirão” seguido de nomes de pessoas e empresas, entre eles, a COSAM (Complexo de Saúde de Mauá), onde Átila estaria indicando pessoas para cargos comissionados com altos salários em troca de apoio político. Além disso, também aparece a inscrição “50 mil”, e um número de telefone. Rubão, no entanto, não chegou a ser formalmente indiciado pela PF até o momento.

Rubens não foi encontrado para comentar o caso.