A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Ribeirão Pires adquiriu novos equipamentos para o Hospital e Maternidade São Lucas. A unidade da rede municipal recebeu dois novos berços para recém-nascidos, duas novas camas para pré-parto, parto e pós parto, e uma nova incubadora para transporte. A aquisição foi realizada por meio de convênio do município com a Rede Cegonha, que destinou R$ 100 mil para os novos equipamentos.

O Hospital e Maternidade São Lucas contava já contava com berços de cuidados para recém-nascidos. As novas unidades, entretanto, são mais modernas e contam com mais recursos, para a reanimação dos bebês, por exemplo. O São Lucas também já dispunha de incubadoras de transporte. A nova é mais moderna e garante mais segurança na transferência de recém-nascidos entre unidades de atendimento, em casos de emergência.

“O Hospital e Maternidade São Lucas, gerido por meio de parceria entre a Prefeitura e o Grupo São Cristóvão Saúde, é um exemplo emblemático da humanização do atendimento prestado aos pacientes da rede municipal. Os novos equipamentos complementam série de melhorias estruturais e de gestão na unidade, referência em nossa cidade. Com trabalho e respeito pelas pessoas, estamos avançando e modernizando o São Lucas”, declarou o prefeito de Ribeirão Pires, Adler Teixeira – Kiko.

De janeiro de 2017 até o final de outubro, o Hospital e Maternidade São Lucas realizou mais de 1.400 partos. A unidade foi reestruturada no último ano e, por meio de parceria sem custos ao município com o Grupo São Cristóvão, teve sua maternidade humanizada e a ampliação de serviços. Novos leitos de retaguarda para a Unidade de Pronto Atendimento Santa Luzia foram criados. A unidade passou a contar com pequenas cirurgias dermatológicas e cirurgias ginecológicas gratuitas.

“Nossas equipes estão trabalhando agora para a implantação de novos serviços de diagnóstico em nosso Hospital, que já conta com tomógrafo, ultrassom e raio-x. O objetivo de nossas ações, que estão sendo fortalecidas, é que o São Lucas torne-se referência para a saúde de nossas moradoras”, explicou a secretária de Saúde da cidade, Patrícia Freitas.