Após dois adiamentos, os vereadores devem votar nesta quinta-feira (22), as contas do ex-prefeito Saulo Benevides (MDB), referentes ao ano de 2014. As contas foram consideradas ilegais pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No relatório final foram constatadas diversas irregularidades, entre elas, a compra de bebidas alcoólicas pela prefeitura, ausência do Alvará do Corpo de bombeiros em creches municipais, extintores de incêndio vencidos nas escolas, fila de espera com mais de 600 crianças, frequentes ausências de funcionários, principalmente do setor da saúde, entre outras.

Se o parecer do Tribunal for aceito pelos vereadores, Saulo ficará inelegível pelos próximos oito anos. Para reverter a situação, o ex-prefeito precisa de pelo menos 12 votos contra o parecer técnico. Com isso, o DiárioRP entrou em contato com todos os vereadores para saber a intenção de voto de cada um. Dos vereadores que responderam, apenas Gê do Aliança (PSC) afirmou que votaria contra o TCE.