Na Sessão Ordinária da Câmara Municipal desta quinta-feira (8), entrou em discussão no plenário, as contas da Prefeitura de 2014 do ex-prefeito Saulo Benevides. Foram mais de 30 páginas com irregularidades apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE). Cabe agora aos vereadores decidirem se acatam o parecer técnico ou não. Em caso positivo, Benevides fica inelegível pelos próximos oito anos.

O vereador José Nelson de Barros (Zé Nelson), pediu o adiamento por uma sessão. Conduta esta, que incomodou o parlamentar Humberto D’orto, o Amigão (PTC), que mostrou perante a Câmara Municipal, sua indignação com o adiamento. A proposta de adiamento veio após uma reunião a portas fechadas com o ex-prefeito da cidade, que esteve na casa legislativa pouco tempo antes da sessão acontecer, o que também teria motivado o atraso da assembléia, marcada para às 14h00, mas efetivamente iniciada poucos minutos antes das 15h00. Apenas Amigão foi contra o adiamento.