Nó último sábado (18), em nota oficial o Partido dos Trabalhadores (PT) comunicou que o vereador Marcelo Cabeleireiro não faz mais parte dos quadros do partido.

Segundo a Nota Oficial, “A executiva Municipal decidiu continuar processo disciplinar movido na Comissão de Ética do Partido, e as constantes negativas em seguir as orientações partidárias, o Partido dos Trabalhadores resolveu expulsar o vereador Marcelo Alves da Silva (Marcelo Cabeleireiro) que contrariou a orientação do Líder da Bancada e do Partido dos Trabalhadores de ser oposição ao governo do prefeito Maranhão”.

O PT listou os motivos que levarão o partido a expulsar o vereador:

  • Votou a favor da criação de férias para vereadores
  • Votou a favor da criação de décimo terceiro salário para os vereadores
  • Votou a favor da criação da taxa de lixo
  • Votou a favor das contas do Prefeito que fora apontadas como irregular pelo Tribunal de contas do Estado de São Paulo (TCE-SP)

O DiárioRP entrou em contato com o vereador Marcelo, que nos deu sua versão do ocorrido.

Desde que ganhei para ser vereador o partido não apoiou o meu trabalho na cidade, consegui iluminação para varias ruas, melhorias na pressão d’água para alguns bairros, reunião com o presidente dos correios onde conseguimos o capeamento por logradouro, entre outros benefícios. Os deputados do partido do PT não ajudaram com nada e nem se quer deram uma curtida nas redes sociais. Deixo bem claro que não faço parte da bancada de sustentação do Governo, mas não voto contra somente por votar, meu candidato a prefeito foi o Claudinho da Geladeira, porém ele perdeu. Será que vão expulsar o Claudinho da Geladeira, o Marinho que apoiou o Gabriel Maranhão aqui em Rio Grande da Serra e o deputado Andrés Sanchez que apoia o Orosco em Mauá? Vou continuar trabalhando por nossa cidade e lutando por melhorias à nossa população de cabeça erguida e com a consciência de que estou fazendo minha parte no que me propus fazer para sociedade.” disse o vereador Marcelo Cabeleireiro.