Quando o que mais falta é a vergonha na cara

Venho analizando a atual gestão de Rubens Fernandes, o Rubão (PSD), como presidente da Câmara de Ribeirão Pires. Além de ser evidente que a pessoa não tem a menor capacidade para estar na função que exerce, vemos um jogo político e completa manipulação por baixo dos panos.

Continua após a publicidade.

Além da Câmara ter superfaturado equipamentos de ar condicionado, pagando o valor de quase R$ 70 mil durante sua administração, denúncia feita com exclusividade pelo DiárioRP, o Presidente também é suspeito de outras irregularidades.

Em Março, quando escrevi um artigo com o título “E quem é que vai fiscalizar a Câmara”, eu me referia a casos como estes, em que, por completo corporativismo dos outros vereadores e o pensamento “Um dia pode ser eu”, encobertam todos os erros uns dos outros, inclusive possíveis fraudes como essas.

A ‘nova da vez’ é tentar anular a sessão que deixou o ex-prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PEN) inelegível, mas para isso é preciso fazer escondido. De acordo com vereadores ouvidos pela equipe do DiárioRP, o Departamento Jurídico da casa informou que o Ex-prefeito teria conseguido na justiça a anulação da sessão. Mentira! Foram os próprios vereadores que assinaram o documento, que inclusive, nossa equipe teve acesso. Quando procuramos os responsáveis, sem saber que já tínhamos cópia do documento, desmentiram a informação, inclusive o próprio Volpi. Não sei se estão arrependidos, ou se querem manter tudo no mais absoluto sigilo, só sei que cada dia que passa, me sinto mais constrangido com um grande circo que está montado com o dinheiro público, onde na verdade, os palhaços somos nós, e o que mais falta no picadeiro é um pouquinho de vergonha na cara.

Notícias relacionadas