No começo da semana páginas da web e veículos de informação vem contando a história do aparecimento repentino de aranhas-armadeiras, espécie venenosa que sua picada pode levar a morte crianças, idosos e animais. Já em adultos, a picada pode provocar agitação, náuseas, vômitos e diminuição da pressão sanguínea.

Em Ribeirão Pires, área que segundo o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) é de moradia do animal, uma moradora encontrou o animal em sua casa, porém ele não pertencia à espécie armadeira. Já em São Bernado do campo um morador da cidade encontrou cinco aranhas da espécie em sua casa em um intervalo de poucos meses.

Segundo pesquisa recente da Animal Planet, todas as espécies de aranhas desse gênero são bastante agressivas. Elas se caracterizam por, quando ameaçadas, assumirem posição de defesa erguendo os dois pares de pernas dianteiras e apoiando-se nos dois pares de pernas traseiras, abrindo os ferrões e eriçando os espinhos. São excelentes caçadoras, com atividade noturna. Abrigam-se sob troncos, palmeiras, bromélias e entre folhas de bananeira.

A espécie pode chegar a 15 cm de envergadura e saltar até 40 cm de distância.

Em caso de encontro com a aranha-armadeira, os especialistas pedem que as pessoas liguem para o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) para que seja acionado para captura do animal.