Quando apenas se governa em causa própria

Na última eleição municipal, Ribeirão Pires teve cerca de 400 candidatos disputando uma das 17 cadeiras legislativas da Câmara Municipal da cidade. Eu, conforme já disse em artigos anteriores, sou um sonhador. Prefiro acreditar que tudo dará certo, e que as pessoas têm um bom coração.

Continua após a publicidade.

No entanto, também não sou um louco surrealista. Não tem como acreditar que aqueles candidatos estavam realmente interessados no bem de nossa cidade. Alguns poucos, até posso acreditar, mas a grande maioria, com certeza estava interessado em apenas ter o poder pelo poder.

Vemos pelos atuais vereadores que venceram as eleições em Ribeirão Pires e também em Rio Grande da Serra, uma vergonha! A grande maioria, não passa apenas de um simples peso de papel, aliás, o peso de papel deve ser mais útil do que alguns vereadores que temos por aí.

Claro que não podemos generalizar, pois existem pessoas com reais interesses em ajudar a nossa cidade, mas na maioria dos casos, o que pode se ver é a mais pura hipocrisia, estampada na face.

Um exemplo bem claro, é a questão da oposição pelo simples motivo de não ganhar nada em troca, ou em se tornar apoiador por ter algo. Alguns legisladores, perseguem o executivo ou alguns secretários do executivo, e um deles, inclusive já chegou a proferir a famosa expressão: “Ou ela ou eu” pelos cantos da cidade. Uma vergonha!

O que precisamos, é de pessoas que realmente tenham vontade de mudar a realidade de nossa região, e não que façam propagandas de uma coisa, e depois façam outra por de baixo dos panos, como é o caso do presidente da Câmara de Ribeirão Pires, o Rubão (PSD), que nos primeiros dias de seu mandato chamou toda a imprensa para mostrar a devolução dos carros da câmara e, em seguida abriu uma carta convite, com o mínimo de publicidade possível, para adquirir novo veículo de exclusividade à Presidência da casa. Precisamos de renovação e, quem sabe um pouquinho de vergonha na cara

Notícias relacionadas