Em 12 meses de governo, Kiko resgata selo de bom pagador em RP

Este foi um ano de grandes desafios para Ribeirão Pires. No setor público, a dívida herdada de R$ 223 milhões ameaçou, para muitos moradores e pessoas do meio político, os projetos de melhorias para a cidade em curto prazo. Sob o comando do atual gestor, Kiko (PSB), a Prefeitura mudou radicalmente o estilo de gestão administrativa e financeira e iniciou um novo período de ações para a cidade.

Tão logo começou 2017, o município anunciou o contingenciamento de 25% do orçamento previsto para o ano. Medidas de austeridade foram adotadas: redução de gastos como locação de prédios; criação de Comissão para apurar contratos de despesas de anos anteriores; e a priorização dos serviços essenciais aos moradores. A coleta de lixo foi retomada. Exames de diagnóstico voltaram a ser feitos na rede municipal de saúde. “Com seriedade e zelo pelos recursos públicos, regularizamos o atendimento aos moradores em diversos setores. A partir disso, e colocando a casa em ordem, iniciamos projetos de fortalecimento e ampliação de nossas redes”, explica Kiko.

Através de nota, a Prefeitura informou que pagou encargos trabalhistas em atraso, dobrou o valor do auxílio alimentação dos funcionários, regularizou repasses às entidades sociais e negociou e renegociou cerca de R$ 66 milhões em dívidas com o INSS e o IMPRERP, garantindo selo de bom pagador para celebrar novos convênios com o Estado e a União.

Ainda segundo a nota, Unidades de atendimento, bem como centenas de pontos da cidade, teriam começado a receber revitalização. Na saúde, além de exames, UBS ganharam novos médicos e retomaram atendimento ginecológico e odontológico. Além disso, a Prefeitura firmou convênio com o São Cristóvão Saúde, que revitalizou o Hospital e Maternidade São Lucas e mais do que dobrou o número de partos realizados na rede.

“Seguindo as diretrizes de trabalho estabelecidas pelo prefeito, promovemos ações pensando no bem estar dos moradores, que devem ser bem acolhidos e atendidos em nossas unidades. Ainda há muito a ser feito. Mutirões reduziram a fila de espera por exames e consultas. As UBS estão sendo reformadas. Estamos atualizando nossa lista de medicamentos e atendendo demandas da população, como o início de programa de castração gratuita de cães e gatos. Essas ações serão reforçadas, para avançarmos ainda mais”, avalia a secretária de Saúde e Higiene, Patrícia de Freitas.

Compartilhe:

Notícias relacionadas