Prefeitura amplia oportunidades e qualifica 500 moradores de RP

Na noite desta terça-feira, cerca de 270 moradores de Ribeirão Pires receberam certificado de conclusão de cursos de qualificação profissional ministrados pelo Fundo Social de Solidariedade do município, em uma parceria bem sucedida com o Centro de Formação Profissionalizante Professor Paulo Freire. Acompanhados de seus familiares, os alunos das turmas de segundo semestre entram para grupo de moradores que, com o apoio da Prefeitura, ganharam novas perspectivas de vida em 2017. “Este foi um ano de muito trabalho, mas também de grandes conquistas. O Fundo Social da cidade e todas as nossas equipes se mobilizaram para oferecer novas oportunidades aos moradores de Ribeirão Pires. A ampliação dos cursos de qualificação, o fortalecimento da rede de assistência social e o estímulo à participação dos cidadãos nas ações solidárias, sem dúvida, são sementes que nos trarão bons frutos em curto, médio e longo prazo”, declarou o prefeito Adler Teixeira, o Kiko.

O grupo de formandos participou de cursos da Escola da Beleza – Assistente de Cabeleireiro, Padaria Artesanal, Informática e Corte e Costura, além dos cursos extras de Boas Práticas em Manipulação de Alimentos e Atendimento ao Cliente, em parceria com Fundo Social de Solidariedade do Estado, o Sipan/Aipan e o SENAI.

Ao longo deste ano, cerca de 500 moradores aprimoraram seus conhecimentos e se prepararam para o mercado nos cursos promovidos gratuitamente pelo Fundo Social da cidade no Centro de Formação. “Possibilitar mudanças positivas na vida de pessoas de bem é uma experiência gratificante e que nos motiva a seguir adiante, buscando novos projetos para atender a população. Nesta caminhada, contamos com o apoio de instituições que, assim como nós, estão comprometidas com o desenvolvimento social de Ribeirão Pires e de nossa região”, avaliou a presidente do Fundo Social de Solidariedade do município, Flávia Dotto.

Além das turmas que receberam certificação, o Centro de Formação da cidade também qualifica alunos em cursos realizados por meio de parceria com o CAMP SBC, que atende 230 jovens pelo programa Jovem Aprendiz.

As alunas do curso de Corte e Costura, ministrado pela professora Lucilene Claudino Nascimento, repetiram o sucesso do semestre passado e realizaram desfile com as peças confeccionadas ao longo do módulo. “Ex-alunas já abriram seus negócios, oficinas de costura, e conseguem viver desta renda”, disse Lucilene.

Compartilhe:

Notícias relacionadas