Cerca de cinco mil pessoas participaram da romaria diocesana realizada na manhã deste sábado, dia 29, em Ribeirão Pires. A caminhada, que integra a programação da 81ª Festa de Nossa Senhora do Pilar, celebra o Ano Nacional Mariano – 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora de Aparecida no Brasil.
A romaria foi organizada pela Diocese de Santo André, reuniu fiéis de toda a região do ABC e do Estado e marca o resgate das raízes religiosas da tradicional Festa de Nossa Senhora do Pilar de Ribeirão Pires. Os romeiros caminharam da Pedreira Santa Clara até a tricentenária Capela do Pilar, acompanhados de réplica da imagem de Nossa Senhora de Aparecida. Após a romaria, missa foi celebrada pelo Bispo Dom Pedro Carlos Cipollini, da Diocese de Santo André.
O prefeito de Ribeirão Pires, Kiko Teixeira, acompanhado da primeira dama, Flávia Dotto, e do vice-prefeito da cidade, Gabriel Roncon, participou da romaria e da celebração eucarística. Kiko falou sobre a importância do resgate religioso à festa do Pilar, com o apoio da Diocese de Santo André, e pediu a Dom Pedro Cipollini que a realização da romaria no evento seja inserida no calendário religioso do Grande ABC.
“Essa foi uma manhã abençoada. Com muita alegria, recebemos a romaria, em ano emblemático dos 300 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora de Aparecida e dos 100 anos da aparição da imagem de Nossa Senhora de Fátima. A Festa do Pilar de Ribeirão Pires é um evento religioso que deve e será apoiado pela Prefeitura para que se torne cada vez melhor e mais acolhedora”.
 – Afirmou.
Entre os fiéis estava Maria Madalena Duarte Silva, de 74, integrante do grupo da 3ª idade da Paróquia de Nossa Senhora dos Navegantes, de Diadema, veterana de romarias em todo o Estado. Cristã desde criança, Maria Madalena atribuiu a sua fé e à Nossa Senhora boas realizações em sua vida.
“Sou muito feliz como sou. Me sinto realizada e sou tratada com amor por todos”.
 – Disse.
O secretário de Turismo e Desenvolvimento Econômico da Estância de Ribeirão Pires, Marcelo Menato, falou sobre a emoção de acompanhar o resgate das tradições históricas e culturais da cidade.
“Podemos afirmar que esta edição da festa é a mais emblemática desses últimos 30 anos, pela valorização das raízes deste evento. A presença de tantas pessoas, de diferentes cidades do Estado, nesta atividade confirma o alto potencial do turismo religioso de Ribeirão Pires. Seguiremos resgatando as tradições e destacando as riquezas naturais, culturais e históricas de nossa cidade, para estimular a atividade turística, promover o desenvolvimento local e elevar a autoestima da população”.
 – Explicou Menato.

Continua Após a Publicidade