A Câmara Legislativa de Ribeirão Pires convocou uma sessão extraordinária para a manhã de segunda-feira (19), para apreciar 21 projetos que ainda estão pendentes. Marcada para às 10h, a assembleia começou por volta das 11h40 e logo depois, foi suspensa por quase uma hora para análise das propostas. Apenas 13 parlamentares estavam presentes na reunião. Berê do Posto (PMN), Diva do Posto (PR), Flávio Gomes (PPS) e Jorginho (DEM) não compareceram.

Muitos populares foram acompanhar a sessão esperando que projetos que previam a concessão de áreas públicas para construção de centros de recuperação fossem aprovados. No entanto, por falta de documentação, a proposta ficou para a próxima legislação. O vice-prefeito eleito, Gabriel Roncon (PTB), se comprometeu a conversar com todas as partes interessadas no projeto para solucionar os problemas.

continua após a publicidade

Após muita discussão, os vereadores votaram apenas um projeto de Lei, que previa repasses entre Secretarias, entre eles, R$ 500 mil de “Apoio a Saúde” será destinado para subsídio ao Transporte Público. A Educação Infantil receberá cerca de R$ 185 mil. A proposta foi aprovada por 9 vereadores. Eduardo Nogueira (SD), Gabriel Roncon (PTB), Renato Foresto (PT) e Rubão (PSB) foram contrários ao projeto.

Entretanto, o projeto não tinha as assinaturas de dois membros da Comissão de Finanças da Câmara. Apenas o parlamentar Rubão assinou o projeto, enquanto Jorginho (DEM) e Nogueira (SD), não assinaram os papéis necessárias, tornando assim, a aprovação do texto irregular, já que os três integrantes do grupo precisam aprovar o projeto para que o mesmo siga à sessão plenária.