(Foto: Arquivo Polícia Civil)
(Foto: Arquivo Polícia Civil)

O Ministério Público do Estado de São Paulo denunciou o Guarda Civil Municipal de Santo André, Rodrigo Gonçalves de Oliveira pela morte de cinco jovens que estavam a caminho de uma festa em Ribeirão Pires, no mês de outubro.

O GCM é acusado de ter emboscado os jovens após confirmar a participação de dois eles, no assassinato de um colega de trabalho. Oliveira confessou que usou um perfil falso em redes sociais para atraí-los. Os corpos dos cinco foram encontrados em covas rasas em um matagal na cidade de Mogi das Cruzes, um mês após o desaparecimento.

O promotor Leandro Lippi entregou a denuncia após comprovar que o agente da GCM agiu “fora da Lei ao investigar e embocar com intenção de executar”. Os motivos, de acordo com o promotor foram planejados e executados por motivos torpes.

“Tanto a motivação torpe quanto a dificuldade de se defender imposta aos jovens servem como qualificadoras para os crimes, o que deve, portanto, aumentar a pena dos responsáveis pelo delito.

 – Disse.

O Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa prossegue nas investigações para identificar os demais autores dos crimes.