blank
capsulas-balas
Cápsulas foram encontradas junto aos corpos.

A Polícia Civil confirmou que os corpos localizados na manha deste domingo (6) na região de Mogi das Cruzes são dos cinco rapazes que estavam desaparecidos há duas semanas.

As famílias, que já haviam realizado buscas por conta própria pela região, na tentativa de encontrar os rapazes, estavam no Instituto Médico Legal (IML) desde às 11h para identificação dos corpos, que possuem graves queimaduras e estado avançado de decomposição. Todos os cinco corpos apresentavam marcas de tiros. Um deles estaria sem a cabeça e outro com as mão amarradas, o que segundo os investigadores, leva a crer que foram torturados e executados.

Continua Após a Publicidade

De acordo com o ouvidor das Polícias do Estado de São Paulo, Julio Cesar Fernandes Neves, há indícios de que os rapazes foram exterminados e que não descarta participação policial no crime.

“Existem tiros, um cadáver com tiros na cabeça, outro cadáver com fragmentos,  não sabemos se é perfuração ou se é tiros de bala”

– Explicou o ouvidor.

O DiárioRP está desde o começo acompanhando o desaparecimento dos jovens que estavam desaparecidos após serem convidados para uma festa em Ribeirão Pires por garotas através da Rede Social Facebook. As supostas garotas que eles haviam conhecido pela internet tiveram os perfis deletados das redes sociais logo após o desaparecimento deles, dando indícios de que eram perfis falsos e que os garotos teriam caído em uma emboscada. No local em que os corpos foram encontrados, os investigadores também localizaram cápsulas de arma ponto 40, que é de uso restrito da Polícia Militar.

Os parentes das vítimas acreditam que as mortes dos rapazes podem ter envolvimento com o assassinato de um policial militar e de um guarda civil, ocorridos em setembro deste ano.

O DiárioRP continuará acompanhando o caso.