(Foto: Reprodução G1)
(Foto: Reprodução G1)

Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara e deputado cassado, foi preso nesta quarta-feira (19), em Brasília, após decisão do juiz Sérgio Moro. A detenção de Cunha é preventiva, ou seja,  por tempo indeterminado.

Moro determinou, na terça-feira (18), que a Polícia Federal realizasse a prisão do ex-deputado. Eduardo é acusado de receber propina em contratos públicos e por ter contas secretas na Suíça.

A previsão é de que Cunha chegue ainda hoje à sede da PF localizada em Curitiba (PR).