O empoderamento feminino é muito mais do que simplesmente aceitar o “meu corpo, minhas regras”; a visão de aceitação social, liberdade e conscientização chegou ao ponto de grupos serem formados para discutir qual o real papel da mulher na sociedade e, depois de visitar algumas dessas reuniões, a professora Lygia Catarine organizou um modelo de cooperação feminina, mas deixa claro que não se trata de um movimento feminista, e sim, de um grupo de profissionais mulheres que realizam trocas de experiências entre si. No entanto, o grupo, segundo Lygia, se tornou maior do que o imaginado.

\"CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE\"

“Temos histórias lindas, de superação, que precisam ser contadas. Somos mais de 80 mulheres empresárias em um grupo que teve sua primeira reunião no início do mês; isso tudo tomou proporções enormes e ficamos muitos felizes em saber que tem dado resultado.”

– Comemora Lygia, que agradece a colaboração do namorado Lucas e das amigas, Jéssica Vilas Boas e Aline Gianasi.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Hoje, o Facebook é a fonte de comunicação mais forte entre as integrantes do grupo, que não faz distinção às interessadas.

“Até quem ainda não é uma empreendedora pode participar. A reunião serve para unir o grupo e criar uma empatia. A rede tem como objetivo fazer mulher ajudar mulher, e é de extrema importância que todas tenham esse contato mais próximo, e verbalizem e discutam sobre suas histórias, ideias e afins.”

– Enfatiza.

A próxima reunião ainda não foi decidida, mas as interessadas podem se inscrever no grupo do Facebook, “Empreendedoras de Ribeirão Pires”.