Munícipes reclamam de novo apagão. (Foto: Ygor Andrade/DiárioRP)
Munícipes reclamam de novo apagão. (Foto: Ygor Andrade/DiárioRP)

Moradores de Ribeirão Pires vêm enfrentando uma nova dificuldade com a iluminação pública. O problema que aconteceu entre novembro e dezembro de 2015, parece ter retornado e vários munícipes estão na escuridão.

Quem mora na Estância Hollywood, bairro próximo a Santa Luzia, vem enfrentando o problema há tempos.

“É uma situação muito perigosa, uma sensação de insegurança muito grande. Minhas filhas chegam dos estudos e são obrigadas a passar nessa escuridão, eu mesmo, quando chego no trabalho estou me arriscando. Vários moradores da região estão com medo de serem assaltados.”

– Contou Gilmar Luis, que mora no bairro há mais de 20 anos.

Gilmar ainda disse que procurou a Prefeitura para saber o que estava acontecendo e porque a situação não era resolvida, a resposta, no entanto, não agradou.

“Eu fui até a Prefeitura para pedir que o problema fosse solucionado, mas me responderam que a conta não tinha sido paga.”

– Disse.

O DiárioRP entrou em contato com a Ribeirão Luz para averiguar a situação e mesmo após a renegociação contratual realizada em fevereiro deste ano.

“Há sete meses a Prefeitura não paga as contas. Nós mantivemos a manutenção da iluminação pública até onde foi possível para não deixar a população no escuro. Mas por conta dessa situação, fomos obrigados a paralisar os serviços.”

– Esclareceu uma representante da empresa.

No novo acordo feito com as empresas Consladel e Jaw, o Executivo Municipal anunciou que pagaria 40% a menos do que havia sido acordado anteriormente.

“Deixamos claro que a Prefeitura não tem como arcar com mais de R$ 120 mil mensais.”

– Disse o Prefeito Saulo Benevides (PMDB), em entrevista realizada à jornais da região na época, para explicar os motivos do acordo, que não está sendo cumprido.

No ano passado, vários bairros já haviam ficado na escuridão. A reportagem do jornal entrou em contato com a Prefeitura, porém, não obtive resposta do órgão municipal.