blank
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

O Diário de Ribeirão Pires recebeu denúncias de um crime ambiental bastante grave que tem causado problemas aos moradores do Bairro Tecelão, na Quarta Divisão. O local sofreu com o assoreamento de uma nascente, além de comprometimento da via pública causado por quase uma tonelada de entulhos e lixo jogados no bairro.
A presidente do Conselho Comunitário de Segurança, Carla Soares, foi quem repassou a denúncia.

“Depois que as viaturas da patrulha ambiental da GCM deixaram de fazer a ronda, esse tipo de problema passou a acontecer. Temos bons profissionais treinados para agir, falta estrutura”,

Continua Após a Publicidade

– Comentou Carla.

A engenheira ambiental Andreza Araújo disse que a Prefeitura de Ribeirão Pires tem autonomia para autuar os infratores pelos crimes ambientais.

“Como não se trata de licenciamento, que compete em alguns quesitos apenas à CETESB, a prefeitura deve averiguar a situação e aplicar as multas.”

– Disse ela, enfatizando que apenas um trabalho minucioso pode determinar o valor das infrações que podem chegar a dois milhões de reais.

Entretanto a Prefeitura informou que o valor da multa pelos crimes citados é de R$ 3.532,50 por caminhão, mais a obrigação de remover o material.

A Prefeitura Municipal de Ribeirão Pires disse por meio de nota que está buscando junto à Secretaria de Infraestrutura, a manutenção das vias públicas para garantir o acesso dos moradores. Sobre o patrulhamento da GCM, a Prefeitura disse que as ações vêm ocorrendo em parceria com a Fiscalização do Meio Ambiente e não de maneira autônoma.

“Pedimos o apoio dos moradores para anotações de placas de identificação de veículos que efetuem despejo no local.”

– Destaca.

Um boletim de ocorrência foi registrado em maio, onde agentes da Polícia Civil e GCMs foram até o local averiguar as irregularidades. Lá havia um trator e um homem que disse ter ido apenas para consertar um vazamento de óleo, entretanto um carro que se aproximava, ao perceber a presença dos oficiais, tentou fugir, mas recebeu ordens para desligar o motor. Foi então que o motorista avançou com o carro para cima dos agentes e um GCM efetuou dois disparos nos pneus do carro. Logo mais adiante do local, o motorista tentou consolidar sua fuga em outro veículo, mas foi detido. O homem confirmou ser o dono da empresa MDK Terraplanagem, dona do trator. O homem ainda afirmou ter contrato com a Prefeitura de Ribeirão Pires para realizar obras de manutenção na via, mas não apresentou documentos.

A Prefeitura informou que o ex-secretário de Meio Ambiente, emitiu autorização aos moradores da região para efetuarem manutenção junto a via pública porém, devido ao uso irregular a referida autorização foi revogada no fim de maio, não existindo qualquer contrato com a empresa citada.

“Destacamos que as máquinas e caminhões ainda encontram-se apreendidos, aguardando a apuração do crime ambiental. Vale destacar a importância das denúncias que podem ser feitas no telefone 4828-9101”.