Essa semana alguns jovens ocuparam a Câmara Municipal de Ribeirão Pires. Nas reivindicações, eles exigem a abertura de Comissão Especial de Inquérito (CPI) para investigar as denúncias de possíveis irregularidades na saúde da cidade.

É extremamente perigoso esse tipo de ação, pois políticos vão querer utilizar isto em causa própria. É preciso que os moradores de Ribeirão Pires tomem muito cuidado em relação a isto. A CPI da saúde não pode ser uma causa política, mas sim, de todos os moradores da cidade.

Também é importante deixar bem claro que a abertura da CPI não significa necessariamente que exista algo errado, é a abertura de uma investigação para descobrir se existe mesmo ou não. Ou seja, se o Presidente da Câmara da Cidade, José Nelson de Barros, realmente acha que não tem nada de errado, por que ele não libera a abertura dessa Comissão? Aí tem algo!

O Presidente da Câmara Municipal, que deve ter tido aulas de super autoritarismo e repressão com o Ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, vive dizendo que quem manda lá é ele, ameaça populares que protestam na câmara e quando pega birra, age como aquelas crianças mimadas que todos já vimos no mercado ou na rua, mas ao invés de chorar e se jogar no chão, o grandioso presidente da Câmara Municipal, que acha que tem poder absoluto de um imperador, simplesmente para a sessão e vai embora, desrespeitando dezenas de pessoas, outros vereadores e profissionais que costumam assistir as sessões da câmara.

Zé Nelson, como é chamado, precisa aprender que seu poder não é absoluto. Ele precisa entender que está brincando com vidas, não apenas com números ou estatísticas, são pessoas reais que precisam utilizar os serviços de saúde de nossa cidade.

Se ele não entender isso, sugiro que façam como fizeram com seu ‘professor’ e tirem ele daquela cadeira. Está mais do que na hora de termos alguém que faça por merecer. Cacem o mandato do Zé Nelson!