(Foto: Rafael Ventura / DiárioRP)
Local também seria usado para uso de drogas. (Foto: Rafael Ventura / DiárioRP)

Comerciantes e frequentadores da Praça central estão cada vez mais descontentes com a segurança do local. Segundo eles, os casos de violência e uso de drogas são cada vez maiores.

Durante o dia, é possível encontrar diversos estudantes e crianças que usam o espaço para o lazer, mas, quando escurece, jovens utilizariam o espaço para o uso de drogas e brigas vêm se tornando constantes.

Outra reclamação é que não existe segurança. Mesmo quando Guardas Civis Metropolitanos (GCM) estão pelo local, eles não intervém nas brigas, que ocorrem com frequência:

“Já vi várias brigas acontecendo, mas nunca vi nenhum guardinha separar, são as próprias pessoas que estão na praça que separam, eles [GCMs] nem se mexem.”

-Declarou Vinicius Oliveira, frequentador do local.

A segurança particular, que deveria ser fornecida pela ACIARP (Associação Comercial Industrial e Agrícola de Ribeirão Pires), não funciona. Segundo relatos, “o carro de segurança fica parado, mas nunca tem ninguém dentro e, quando tem, estão dormindo”, declarou uma lojista, que também afirmou que a tensão toma conta de seu comercio em momentos que precisam contar o dinheiro do caixa ou realizar transporte dos valores.

Em contato com o DiárioRP, a ACIARP informou que “A Vila do Doce é um espaço público e como em qualquer rua a segurança pública armada é feita por meio de rondas pela Guarda Municipal (GCM) e quando necessário da Polícia Militar.” Informou também que “tem como responsabilidade contratar a empresa de vigilância para área comum dos 14 quiosques e que a atual segurança não se enquadra no que foi solicitado pela nova Gestão da ACIARP, por conta disso, houve uma mudança na atual empresa e a partir de 01 de julho será outra com novo modelo de segurança que será monitorado 24 horas e com seguranças treinados”.

Até a publicação dessa matéria, a prefeitura da cidade, responsável pela GCM, não havia respondido nossos questionamentos.

 

Violência Real

Mesmo com briga acontecendo, membros da GCM não interviram
Mesmo com briga acontecendo, membros da GCM não interviram

No último Sábado, 6, um membro da equipe do DiárioRP estava na região da Vila do Doce e pode presenciar uma briga. Membros da Guarda Civil Metropolitana, que estavam no local, ficaram, de longe, assistindo a briga, e, encostados na viatura não interviram em nenhum momento. A briga começou próximo a viatura dos oficiais, e foi se arrastando por todo o local. Veja imagens abaixo: