Divulgação.
Para o vereador, bolsões não vão trazer qualidade de vida para a cidade (foto: divulgação).

O Vereador Silvino de Castro (PRB) quer proibir a criação de estacionamentos para caminhões na cidade. Além disso, também quer a proibição de veículos que causem danos ao meio ambiente, às vias publicas ou à segurança de pedestres.

Para o Vereador, a criação de estacionamentos para caminhões que passam pela região através do Rodoanel vai piorar o transito da cidade e o meio ambiente:

“Ribeirão não tem estrutura pra isso, não é uma metrópole. Faz em Mauá ou em Suzano, mas aqui não dá!”

– declarou Castro.

O Projeto de Lei nº 033/2014, criado pelo Vereador, circula desde outubro pelos corredores da Câmara Municipal. Após ser aprovado pelos vereadores nas duas votações necessárias, o documento foi para a sanção do Prefeito da cidade, Saulo Benevides (PMDB), que vetou o projeto.

De acordo com a Prefeitura, cabe ao Executivo essa função, e, não ao vereador, motivo do veto:

“Aqui em Ribeirão você consegue aprovar qualquer coisa simples, dia disso, dia daquilo, mas, se você cria um projeto bom para a cidade, o Prefeito vai lá e veta.”

– afirmou o Vereador, que também contratou uma auditoria externa para estudar o caso.

De acordo com o parecer da empresa contratada, o Vereador não ultrapassou a sua função, ao legislar em assuntos de interesse local:

“O projeto de lei aprovado pela Câmara de Vereadores obedeceu os ditames da Lei Orgânica do Município e a Constituição Federal, devendo, portanto, o veto ser derrubado por total inconsistência jurídica.”

– afirmou através do documento.

Agora, os vereadores devem votar pela derrubada (ou não) do veto do Prefeito. O projeto volta para a pauta plenária daqui três sessões.