Por Rafael Ventura

 

Reprodução / Facebook
Reprodução / Facebook

O presidente da Câmara Municipal, o vereador José Nelson (PSD), recebeu, na última quinta-feira (12), notificação do Tribunal Superior Eleitoral, e afastou Anderson Benevides.

Anderson foi cassado pelo TSE por infidelidade partidária. Em 2012, o sobrinho do prefeito Saulo Benevides (PMDB) foi eleito vereador com 780 votos pelo PMN, mas, em 2013, deixou o partido, migrando para o PSC, de olho numa cadeira na Câmara dos deputados, o que não conseguiu.

Desde novembro do ano passado, o ex-peemedebista teve todos os recursos possíveis negados, e o processo considerado definitivamente julgado.

Segundo o ex-vereador, o que teria motivado a mudança de partido foi ter sido discriminado dentro da sigla pelo fato de ser jovem e por ter ficado desamparado pelo não pagamento das mensalidades partidárias. Os argumentos foram descartados pelo TSE.

Devido à tramitação burocrática, o social cristão teve quase três meses de legislatura (dois meses e 22 dias), mesmo após ter perdido o mandato. Esse foi o tempo que a decisão levou para tramitar do TSE ao Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo e depois para o cartório eleitoral do município.

Quem deverá assumir a cadeira deixada por Benevides é Berê do Posto (PMN), que será empossada na primeira sessão após o Carnaval.