Por Rafael Ventura

 

Arquivo Pessoal
Arquivo pessoal

Ontem, o vereador Renato Foresto (PT) usou o microfone da Câmara Municipal para criticar as recentes atitudes do Prefeito Saulo Benevides (PMDB).

De acordo com o petista, em 2008, os vereadores votaram, em regime de urgência, um projeto de lei que concedeu dois pequenos lotes para a empresa Nextel colocar torres para melhorar o desempenho de sua rede móvel. Em contrapartida, a empresa teria doado duas ambulâncias e aparelhos celulares para o uso da Câmara e do Executivo.

Ainda de acordo com Foresto, cada um dos vereadores recebeu dois aparelhos: um para uso próprio, e outro para o assessor chefe do gabinete.

O serviço de rádio-comunicação da Nextel é usado por várias empresas, pois tem uma comunicação mais eficiente, rápida e barata que linhas telefônicas convencionais.

Na semana passada, o vereador, que sempre faz duras críticas à administração atual, recebeu um ofício socilitando a “devolução” dos aparelhos. A vereadora Diva do Posto (PR), que, na semana passada, declarou-se oposta ao governo de Benevides, também recebeu um outro documento solicitando a devolução de seus aparelhos. Nenhum dos outros vereadores recebeu um ofício parecido até a publicação dessa matéria.

Para Foresto, é nítido como a administração municipal tenta retaliar todos que criticam ou vão contra o pensamento do prefeito:

Se você não vota em um projeto de interesse do Executivo, ele vai lá e corta seus cargos. Esse Executivo não pode servir de mão de troca para negociar pessoas ou equipamentos.

Outro ponto levantado pelo vereador petista (no mínimo, curioso) é que o documento veio com o timbrado de um secretário do governo do antigo prefeito, Clóvis Volpi:

A administração é tão eficiente que o ofício veio em nome do secretário Eduardo M. Pacheco, que nem está mais na Prefeitura. Ele foi da gestão 2009/2012.

Os aparelhos de ambos os vereadores foram entregues para o Presidente da Câmara, o vereador José Nelson (PSD), que também discordou da atitude do Paço:

Não concordo com a devolução do rádio, não sou favorável e não vou devolver. Os aparelhos de ambos os vereadores vão ficar com o secretário da Câmara, até conversarmos com o prefeito.