A Secretaria de Educação de Ribeirão Pires realizou nesta semana a primeira reunião de trabalho deste ano letivo entre a equipe de gestores da Pasta e os diretores das escolas municipais. Entre os assuntos de destaque está o cronograma de atividades programadas para as próximas semanas. No encontro, que respeitou os protocolos sanitários contra a covid-19, a secretária de Educação, Rosi Ribeiro de Marco, ressaltou a importância do acolhimento e da orientação para toda a comunidade escolar neste momento.

“Em meio a tantas dúvidas e insegurança, nossas ações priorizam a transparência e, acima de tudo, o bem-estar de alunos, de suas famílias e dos profissionais da rede. Estamos ouvindo a opinião dos responsáveis pelos estudantes e avaliando todo o cenário local para nossa tomada de decisões. Esse é um processo que estamos construindo dia após dia. Por isso, vamos reforçar o diálogo com as famílias e com nossas equipes para esclarecer os questionamentos e atender a todos da melhor forma possível”, explicou.

Entre os dias 3 e 9 de fevereiro, os diretores irão realizar atividades socioemocionais para todos os profissionais das escolas. O objetivo é amenizar insegurança e medos causados pela pandemia, além implantar os protocolos sanitários contra a covid-19. Os funcionários que integram grupos de risco para o coronavírus que apresentarem atestado médico a seus diretores poderão permanecer em trabalho remoto, seguindo as recomendações médicas.

Para os estudantes de todos os segmentos, as atividades remotas começam a ser gradativamente retomadas a partir do dia 10 de fevereiro. Até o final desse mês, professores irão realizar o acolhimento de seus alunos. O período será especialmente dedicado à escuta dos estudantes e de suas famílias sobre experiências durante pandemia – aulas remotas, distância física da escola e dos amigos, desafios e aprendizados.

A partir de março, a Secretaria de Educação deverá retomar a plataforma online de aulas remotas, ferramenta que contribui para a organização e disponibilização de conteúdos pedagógicos das escolas. Estudantes que não têm acesso à Internet serão contemplados com conteúdos preparados e disponibilizados por outros meios, atendendo às demandas específicas da rede municipal.

Médica pediatra que atua na rede municipal de ensino pelo PSE (Programa de Saúde na Escola) também participou da reunião dos diretores para esclarecer dúvidas e orientar diretores sobre assuntos relacionados ao coronavírus.