A Secretaria de Educação de Ribeirão Pires esclareceu nesta quarta-feira, dia 20, dúvidas de mães e pais de alunos da rede municipal sobre o programa de auxílio alimentação escolar. A secretária Rosi Ribeiro de Marco reafirmou às famílias de estudantes em vulnerabilidade social o compromisso de disponibilizar o reforço da alimentação durante período em que estiverem em ensino remoto.

“Estamos realizando a atualização cadastral de alunos matriculados na rede municipal para conhecer a real demanda do auxílio, que poderá ser concedido por meio de cartão ou de kit de alimentos. Importante frisar que o programa segue diretrizes legais e atendem estudantes de famílias em situação de maior risco social, especialmente por conta da pandemia do coronavírus”, explicou a secretária.

O programa de auxílio alimentação escolar foi instituído em abril de 2020. Desde maio,  famílias de cerca de 2.200 estudantes foram cadastradas e receberam crédito de R$60/mês (por aluno) para a compra de alimentos perecíveis e não-perecíveis em estabelecimentos do município, pago por meio do Cartão Merenda. O valor era creditado no dia 20 de cada mês. A última parcela do programa em 2020 foi paga em dezembro.

Para este ano letivo, a Secretaria de Educação prevê a implantação do programa a partir de fevereiro, após a realização da atualização obrigatória do cadastro de novos alunos matriculados e avaliação de estudantes que cumpram os critérios legais para receber este tipo de auxílio.