blank

A Prefeitura de Ribeirão Pires publicou nesta quarta-feira (2), o decreto municipal Nº 7.087/2020, que atualiza protocolos sanitários e de segurança para estabelecimentos da cidade no retorno à Fase Amarela do Plano São Paulo, seguindo as diretrizes do governo estadual.

Assim como todos os municípios do Estado, Ribeirão Pires volta à uma etapa de maior controle. Entretanto, atividades comerciais, estabelecimentos de serviços e espaços como academias esportivas irão manter suas atividades.

Na Fase Amarela do Plano São Paulo, os estabelecimentos da cidade poderão funcionar apenas por 10 horas ao dia, com limite de funcionamento até às 22h. Também terão que reduzir a capacidade de atendimento para 40% do total, exceto academias esportivas, que terão redução de capacidade de 30%.

As 10 horas máximas de funcionamento no dia podem ser feitas de forma corrida ou fracionadas.

Os estabelecimentos também precisarão afixar, em local visível, o horário de funcionamento, respeitando o limite permitido por Decreto, devendo informar, ainda, o número de pessoas que represente a capacidade máxima permitida.

Seguem vigentes as demais normas e protocolos sanitários e de segurança para a prevenção da covid-19, a exemplo do uso obrigatório de máscara de proteção; disponibilização de álcool gel nas entradas dos estabelecimentos; distanciamento social entre as pessoas nos ambientes internos; rigoroso controle da limpeza e da ventilação dos locais; aferição da temperatura corporal das pessoas antes de ingressar nos estabelecimentos; entre outras medidas específicas para cada tipo de atividade.

Mudanças

– Bares, restaurantes e simulares – Início a partir das 6h e encerramento antes das 22h. Limite de 40% de ocupação da capacidade dos estabelecimentos. 10 horas por dia, no máximo.

– Academias esportivas – Limite de 30% de ocupação da capacidade. Encerramento das atividades antes das 22h. 10 horas por dia, no máximo.

– Templos e cultos religiosos – Início a partir das 7h e encerramento antes das 21h. Duração de no máximo 1h30 em cada culto, celebração ou ritual, com intervalo mínimo de 2 horas entre cada. Limite de 40% de ocupação da capacidade.

– Comércios de rua; escritórios de prestação de serviços; imobiliárias; concessionárias e revendedoras de veículos; shoppings, mini shoppings e galerias comerciais; salões de beleza e barbearia – Limite de 40% de ocupação da capacidade total. 10 horas por dia, no máximo, até 22h.

– Eventos Sociais – Permitida a realização de eventos sociais em estabelecimentos privados. Encerramento das atividades antes das 22h. Limite de 40% da capacidade do local, não podendo ultrapassar 100 pessoas. 10 horas por dia, no máximo.