O vereador de Ribeirão Pires, Amigão D’orto (PSB), protocolou nesta quarta-feira (19), uma emenda ao projeto de lei 042/2020, que institui o salário os vereadores e do Prefeito Municipal a partir de janeiro de 2021.

O assunto veio à tona, quanto o Presidente da Casa, Archeson Teixeira (PTB), soltou questionamento aos vereadores se eram favoráveis ao aumento dos próprios salários e do salário do Prefeito municipal. Com a repercussão negativa do caso, o presidente voltou atrás e afirmou que era contra o aumento, decidindo congelar os salários.

O D’orto, no entanto, protocolou uma emenda ao projeto, que reduz o salário de vereadores para R$ 8.016,93. Atualmente cada um dos 17 vereadores recebe R$ 10.021,17, somando mais de 170 mil reais por mês apenas para pagar os parlamentares. Com o novo valor, a cidade economizaria mais de 34 mil reais por mês., totalizando 408 mil reais economizados por ano.

Já o salário do prefeito, de acordo com a emenda na lei, passaria dos R$20.042,34 pagos atualmente para R$16.033,87 e dos secretários também se igualariam ao dos vereadores, somando uma economia de mais de 44 mil reais por mês.

Com a nova lei, a prefeitura economizaria, no total, pelo menos 78 mil reais dos cofres públicos, que poderiam ser investidos em outras áreas, como segurança, saúde ou educação. Por ano, quase 1 milhão de reais seriam economizados.

O documento deve ser votado nesta quinta-feira (20), em sessão online, que terá início a partir das 14h.