blank

O prefeito de Ribeirão Pires, Kiko Teixeira (PSDB) exonerou na última sexta-feira (14) seus apadrinhados políticos, que devem se candidatar ao cargo de vereador nas eleições deste ano.

A data era limite para que candidatos se afastem do poder público. Somente no dia, pelo menos 37 pessoas foram desligadas. Outras pessoas em cargos de comando já haviam sido desligadas antes da alteração da data das eleições para novembro, como secretários.

Continua Após a Publicidade

Com o salário pago a essas pessoas, Kiko poderia finalizar completamente o Hospital Municipal da cidade, promessa de campanha que o prefeito não conseguiu cumprir.

Ao todo, com os exonerados nesta sexta-feira (14), a prefeitura pagava, quase 149 mil reais por mês apenas aos apadrinhados do atual prefeito, totalizando um custo de R$ 1.783.636,92 por ano. Em quatro anos da gestão, esses comissionados custam mais de 7 milhões à Prefeitura da cidade, valor necessário para finalizar as obras do tão sonhado hospital.